Ventilação é um dos itens avaliados em evento teste para os Jogos Olímpicos de 2016 no RioO evento-teste do badminton iniciou na terça-feira, dia 24, no mesmo local onde a modalidade será realizada nos Jogos Olímpicos, no pavilhão 4 do Riocentro.  A área da competição e as estruturas estão sendo avaliadas pelo Comitê Rio 2016. O objetivo é testar ao máximo, para que nenhum atleta seja prejudicado.

A iluminação e o fluxo de ar estão entre os cinco pontos a serem observados, que foram levantados pelo Comitê Rio 2016. A iluminação está adequada, como o esporte exige, ao lado das quadras. Mas a adaptação com a influência do ar condicionado é uma preocupação, além das correntes de ar por conta da peteca.

“A gente tinha um plano de montagem e iluminação e ajuste fino da parte de ar condicionado para que a gente possa entregar nas Olimpíadas no melhor padrão. Mas o único jeito de testar a operação é fazendo competição, trazendo atletas de nível. O Riocentro não é uma caixa hermeticamente fechada. Há momentos que a ventilação e a iluminação de fora para dentro passam”, explicou o diretor de esporte do Comitê Rio 2016, Rodrigo Garcia.

Outros fatores que estão sendo avaliados também são: o piso, o registro de resultados e o antidoping.

Como o espaço foi organizado
São cinco quadras de competição e cinco de treinamento para o evento-teste. E a área de jogo foi montada na frente de uma pequena arquibancada.

Já para os Jogos Olímpicos, haverá, três quadras para as partidas e seis para os treinos. A área de jogos será rodeada por tribunas e a capacidade das arquibancadas irá aumentar para até 7 mil torcedores.

Durante toda a competição, que vai até este domingo, estão trabalhando cerca de 360 pessoas, entre elas, 95 voluntários, para que nada dê errado.

Redação do Portal WebArCondicionado.