[ x ] Fechar

Sistema de ar condicionado do Maracanã foi superfaturado em 1.257%

  • 15 de março de 2017
  • Nenhum Comentário

O Ministério Público do Estado do Rio de Janeiro está pedindo o ressarcimento ao Estado de cerca de R$ 200 milhões, pelo superfaturamento nas obras do estádio Maracanã, que foram realizadas para a Copa do Mundo de 2014.

Envolvidos poderão responder por improbidade administrativa

Só nos sistemas de ar condicionado e ventilação, foi superfaturado 1.257%. O sistema orçado em R$1,5 milhão, foi para R$18,5 milhões. O MP quer também que eles respondam por improbidade administrativa e pede a indisponibilidade de bens dos acusados.

Segundo a 3.ª Promotoria de Justiça de Tutela Coletiva da Cidadania, responsável pela ação, houveram falhas no projeto básico da reforma do estádio, o que inviabilizou uma análise mais profunda dos custos.

“A falha no projeto básico gera excessivos termos aditivos e permite que o consórcio tenha total controle do projeto executivo, quando quem deve ter esse controle é o Estado. Tudo isso leva ao superfaturamento da obra. Agora, o Ministério Público do Rio de Janeiro busca o ressarcimento do dano e responsabilizar os agentes públicos e as empresas que se beneficiaram do ato”, afirmou o promotor de Justiça, Flávio Bonazza.

O que dizem os envolvidos:

De acordo com a EMOP, “todas as questões foram respondidas ao Tribunal de Contas do Estado. A Emop aguarda a análise do TCE. Nenhuma notificação do Ministério Público do Estado chegou até o momento”. Segundo a Odebrecht, “a empresa reafirma seu compromisso de colaborar com as autoridades. A empresa está implantando as melhores práticas de Compliance, baseadas na ética, transparência e integridade”. Andrade Gutierrez e Delta preferiram não comentar sobre o assunto.

Redação do Portal WebArCondicionado. Com informações de O Estado de São Paulo

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *