[ x ] Fechar

Setor de HVAC-R espera fechar 2014 com mais de US$16 bilhões em vendas de ar-condicionado

  • 13 de novembro de 2014
  • Nenhum Comentário

Setor de HVAC-R espera fechar 2014 com mais de US$16 bilhões em vendas de ar-condicionadoNos últimos sete anos o setor de refrigeração, ar condicionado, aquecimento e ventilação vem crescendo consideravelmente. Em comparação com o ano de 2013, o aumento foi de 10%, e os fabricantes esperam fechar 2014 com um total de US$ 16,29 bilhões em vendas de ar condicionado.

Para o presidente da ASBRAV (Associação Sul Brasileira de Refrigeração, Ar Condicionado, Aquecimento e Ventilação), Luiz Afonso Dias, é importante que esses dados sejam apresentados. “Essa é uma reivindicação que vem sendo feita há muitos anos. O segmento que envolve o ar condicionado gera milhares de empregos no país e precisa trazer esses números para mostrar a importância de nosso setor para a economia do país”, afirmou Dias, em evento realizado em parceria com a ABRAVA (Associação Brasileira de Refrigeração, Ar Condicionado, Ventilação e Aquecimento) e ASHRAE.

O tipo de aparelho mais procurado é o split, que representa 74% das vendas, enquanto os equipamentos de janela ficam com apenas 14%. O preço ainda é o fator mais importante para os consumidores na hora da compra. A qualidade do produto vem em segundo lugar e o consumo de energia elétrica, que até poucos anos não era lembrado, também está nesse ranking, 13% dos entrevistados, verificam antes de tudo, quanto o aparelho gasta de energia.

“O dado de consumo de energia elétrica é muito importante porque mostra que o consumidor já está tendo uma preocupação ambiental e a tendência é que no ano que vem esse índice esteja ainda maior”, comentou o presidente da ABRAVA, Wadi Tadeu Neaime.

Segundo a ABRAVA, os Shoppings, fabricantes de bebidas, varejo, materiais de construção e indústria farmacêutica foram os segmentos que mais se destacaram, seguidos do setor Têxtil, Construção Civil, Cadeia do leite e Cadeia da carne. Além disso, a quantidade de residências cresceu 2,5% no Brasil entre 2012 e 2013, e a estimativa é que 13% delas tenham ar-condicionado.

Outro fator exposto no evento foi a preocupação com a segurança e as normas técnicas de instalação. “As nossas próximas ações pretendem dar cada vez mais acesso e divulgação dos níveis de flamabilidade e pressões de trabalho de cada opção alternativa de refrigerante. Também vamos investir em treinamentos e divulgação de meios para coleta e reciclagem de gases refrigerantes”, afirmou Wadi.

Dados do setor 

Distribuição no Brasil
Empresas de Venda de Ar Condicionado 5.614
Empresas de Manutenção de Ar Condicionado 4.940
Projetistas e Instaladores 1.878
Empresas de Aquecimento Solar 1.292

Fatores de Maior Influência para compra
Preço 33%
Qualidade 20%
Consumo de Energia 13%
Recurso Técnico 7%
Impacto Ambiental 4%
Durabilidade 2%

Venda por Tipos de Equipamentos
Split 74%
Ar Condicionado de Janela 14%
Ar Condicionado Central 11%
VRF 1%

Distribuição no mercado residencial
Sudeste 32%
Centro Oeste 21%
Nordeste 19%
Sul 17%
Norte 12%

Redação do Portal WebArCondicionado. Com informações da ASBRAV.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *