[ x ] Fechar

Quanto o nosso corpo suporta diante de temperaturas extremas

  • 20 de junho de 2013
  • Nenhum Comentário

Você já se perguntou por que a temperatura ideal do nosso corpo é de 36cº? Cientistas afirmam que esse número é o equilíbrio perfeito, pois é quente o suficiente para prevenir doenças infecciosas.  Mas mesmo possuindo uma boa variação, o mecanismo corporal humano não suporta diferenças muito bruscas.

Temperatura elevada – Hipertermia

Ela já começa a se manifestar com apenas 2 graus acima do normal, chamado estado febril. A febre chega com uma espécie de aviso informando que alguma parte do seu corpo está sofrendo inflamação. Quando atingimos a marca de 38 graus, o ser humano sofre com fortes dores de cabeça. Já nos 40, é possível ter espécie de alucinações pois quanto mais quente está o nosso corpo, mais frio sentimos. Porém, com 42 graus as nossas proteínas começam a ferver e o organismo tende a perder as suas funções. Para conter a elevação o principal mecanismo é a transpiração, que diminui a temperatura da pele com a evaporação do suor.

febre

Temperatura baixa – Hipotermia

Diferente do calor, o frio demora um pouco mais para se manifestar no corpo. Enquanto o outro varia e prejudica quando alterado 2 graus, a temperatura baixa precisa diminuir até 20 graus para o ser humano sofrer uma parada cardíaca irreversível. Antes de o indivíduo sofrer problemas no coração, os sintomas podem vir com esfriamento das mãos e pés, dormência nos membros, pouca energia, dificuldade em respirar, pulsação lenta, inchaço na face, perda de controle da bexiga. Em estágios mais avançados a hipotermia causa perda de memória, perda de controle dos membros superiores e inferiores, perda dos sentidos, perda da pulsação e pupilas dilatadas. A saída para conseguir se aquecer é fazer a pessoa tremer (o que acontece automaticamente). Isso ajuda a produzir calor internamente.

O que o corpo suporta

recorde no rio de janeiroA marca de -29 graus é ainda suportável ao corpo quando se está usando roupa apropriada. Porém, se estiver exposta a um vento de 40km/h , é possível que você congele em apenas 20 segundos. A força do vento faz com que a sensação térmica fique ainda mais rebaixada. No caso do calor, pelo Brasil por ser um país tropical, possui verões rigorosos. No último verão as temperaturas chegaram à casa dos 43 ºC no Rio de Janeiro. Ondas de calor fazem com que idosos e pessoas com pele mais sensíveis passem mal. Alguns casos foram registrados óbitos de pessoas mais velhas por causa da baixa pressão diante do sol forte. A sensação térmica é tão intensa que alguns aparelhos de ar-condicionado não dão conta.

A resistência do corpo humano depende da temperatura externa, da umidade, do vento, do tempo e até se a pessoa esta imerso na água. Como a água resfria rápido, basta alguém ficar mergulhado a cerca de 20 ºC para correr o risco de morrer.

Texto criado exclusivamente pelo setor de jornalismo do portal
WebArCondicionado.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *