[ x ] Fechar

Qual o futuro da indústria de HVAC no governo de Trump?

  • 08 de fevereiro de 2017
  • Nenhum Comentário

Após a posse do presidente eleito Donald Trump nos Estados Unidos, a indústria de HVAC permanece esperançosa e otimista sobre seu futuro com o novo governo republicano. Em uma reportagem da ACHR News, autoridades e representantes de diversos segmentos do setor deram entrevista falando sobre as perspectivas criadas para os próximos quatro anos. Entre opiniões mais imediatistas e outras mais cautelosas, o controle de Trump foi avaliado como uma nova oportunidade para uma reforma no setor.

Takeshi Ebisu, presidente e CEO da Goodman, tradicional fabricante americana sugere que um governo federal unificado é algo positivo para a indústria de HVAC. “Passamos por um período prolongado de impasse onde nenhuma legislação pro-negócio foi praticada. É bom para a indústria de HVAC quando você tem um governo que é orientado para a ação”, acredita Ebisu, que ainda considera muito cedo para dizer como a nova administração e o Congresso terão impacto na indústria.

“Agora, só podemos especular com base nas ações limitadas que temos testemunhado e o que foi dito publicamente. Por exemplo, tem havido comunicações frequentes sugerindo que o novo governo está considerando uma reforma dos códigos fiscais que afetam as empresas de fabricação. Como quase todos os negócios com fins lucrativos, a Goodman gostaria de receber mudanças nos códigos fiscais atuais que incentivam o desenvolvimento industrial e de negócios”, justifica.

Vale lembrar que a Goodman foi fundada com o apoio da Daikin, que está atualmente no processo de construção de uma nova instalação localizada perto de Houston. Quando o plano for concluído, a fabricante empregará até 5.000 pessoas. “A minha lista de desejos pessoais sobre essa próxima administração é uma possível redução na regulamentação e uma reforma potencial do código tributário atual que não prejudique a nossa capacidade de oferecer aos clientes os melhores serviços e produtos. Queremos que eles desfrutem de níveis mais elevados de conforto térmico através da instalação de sistemas mais eficientes e políticas que ajudem a incentivar os fabricantes a manterem o nível de emprego existente nos Estados Unidos. Assim haverá mais investimento na indústria”, completa Ebisu.

Histórico de Trump e Setor Energético
Em relação ao impacto de Trump no setor, não podemos esquecer o fato que ganhou destaque nos veículos de comunicação americanos e também aqui no WebAr, quando o governante impediu a Carrier de se mudar para o México. O acordo foi realizado através de uma negociação onde a fabricante irá receber US $ 7 milhões em isenções fiscais ao longo de 10 anos.

A questão energética também está sendo pensada pelos participantes da indústria. Joe Trauger, vice-presidente sênior de políticas e relações governamentais do Air-Conditioning, Heating & Refrigeration Institute (AHRI), concordou que ainda há muitas incógnitas. “O presidente eleito apenas apresentou a nomeação de um novo Secretário de Energia e outros para colocações de gabinete, mas ainda não temos uma boa ideia do que vai acontecer”, disse ele. “No geral, estamos ansiosos para ter um relacionamento mais colaborativo, não apenas com o Departamento de Energia, mas com todas as agências governamentais com as quais interagimos”, completa Trauger.

Como você acha que serão os próximos anos do setor?

Redação do Portal WebArCondicionado

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *