[ x ] Fechar

Problema com falta de ar condicionado em hospital é levado ao Ministério Público no RS

  • 05 de novembro de 2014
  • Nenhum Comentário

HPS Porto AlegreFalta de manutenção no sistema de ar condicionado do HPS (Hospital de Pronto Socorro) de Porto Alegre foi levado ao Ministério Público. Diante da situação considerada de alto risco aos pacientes, o SIMERS (Sindicato Médico do RS) solicitou providências à Promotoria de Justiça da Capital no dia 30 de outubro.

O secretário de Saúde da Capital, Carlos Henrique Casartelli, prometeu na última quinta-feira que o conserto seria feito até esta segunda. Mas conforme o relato de servidores, nas UTIs de trauma e de queimados, que ficam no 3º, 4º e 5º andares, o calor persiste, chegando a uma temperatura próxima de 40ºC em alguns setores.

Médicos e enfermeiros afirmam que os aparelhos estão funcionando parcialmente há mais de quatro meses e que só com a chegada do calor na região é que o problema veio à tona publicamente. “Nosso ar-condicionado sempre teve problemas, ele para de funcionar por um tempo e depois volta. Hoje o clima ainda está bom e ainda conseguimos trabalhar, mas em dias de muito calor é impossível ficar aqui dentro”, contou uma enfermeira que preferiu não se identificar.

Aparelhos funcionando parcialmente contrariam as normas de vigilância sanitária no País. Pacientes que necessitam de cuidados intensivos estão expostos a altas temperaturas e correm riscos de infecções, pois para circular o ar nos leitos, as janelas ficam abertas, permitindo a entrada de insetos e outros vetores nos locais.

A assessoria de comunicação da Secretaria Municipal de Saúde garantiu, no fim da tarde de ontem, que os reparos no sistema de ar condicionado haviam sido feitos e que todos os aparelhos já estavam funcionando em todos os andares. O prazo para apresentação do relatório pela Vigilância Sanitária é de 15 dias e inspeções deverão ser feitas no local.

Redação do Portal WebArCondicionado.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *