[ x ] Fechar

Picos de energia: entenda por que eles acontecem e proteja seus equipamentos

  • 21 de julho de 2015
  • Nenhum Comentário

Descargas elétricas, também chamadas de picos de energia, são aumentos súbitos e temporários na voltagem do fornecimento de energia elétrica, resultando em uma tensão momentânea na linha de alimentação ou de dados.

A causa externa mais conhecida de picos de energia domésticos se deve a relâmpagos – quando um raio acerta uma casa ou uma área perto dela – mas esse é apenas um dos motivos mais comuns. Danos às linhas de transmissão de eletricidade também causam picos, incluindo desligar e ligar máquinas de alta potência como aparelhos de ar condicionado e motores de elevador. Essa é outra causa muito frequente, representando quase 80% das descargas elétricas.

O que ocorre no momento da descarga elétrica
O aumento na voltagem pode variar de várias centenas a milhares de volts em apenas um milionésimo de segundo. Por causa disso, quando um pico de energia acontece, há alterações resultantes nos campos magnético e elétrico ao redor das linhas de alta potência, ocasionando essas tensões momentâneas nos cabos próximos.

Além das causas mais comuns citadas acima, os picos também podem ocorrer como resultado de equipamentos defeituosos ou queda de linhas de alta tensão. Esse tipo de evento deve ser considerado inevitável no complexo sistema de distribuição de energia atual, visto que os equipamentos eletrônicos estão diminuindo constantemente, além dos componentes cada vez mais modernos e delicados que são sensíveis a variações excessivas de corrente e tensão. Sendo assim, se os picos de energia não forem tratados apropriadamente, o equipamento pode ficar irreparavelmente danificado e até mesmo pegar fogo em caso de tensão momentânea potente.

Leia também: O que fazer quando o ar-condicionado estragar por queda de energia

Como evitar os danos
Algumas medidas podem ser utilizadas para prevenir os possíveis estragos causados pelos picos elétricos, como usar um filtro de linha de energia para proteção de dispositivos eletrônicos e eletrodomésticos em toda a casa. Existem diversos tipos no mercado. Alguns modelos, inclusive, tentam enganar o consumidor, por não conter tais componentes eletrônicos, servindo somente como um multiplicador de tomadas. Por este motivo, é importante observar atentamente as características do produto.

Procure por descrições como “Protetor contra surtos”, incluindo características de cuidados contra curto-circuito, sobrecargas e descargas elétricas. Além disso, o selo do Inmetro é indispensável. Os preços dos filtros de linha variam bastante, dependendo da quantidade de tomadas, características e qualidade do material. É possível encontrar modelos de boa qualidade por preços na faixa de R$ 25 a R$ 60.

Outra opção é o estabilizador, utilizado normalmente para ligar computadores desktops e seus periféricos, como impressoras, monitores, alguns modelos de caixas de som etc. A função desse dispositivo, como o próprio nome sugere, é estabilizar a tensão elétrica de entrada, de forma que a saída forneça sempre a mesma tensão.

A diferença para o filtro de linha é que possui um transformador que converte a tensão de entrada no valor correto usado nos computadores. Dessa forma, se a voltagem da residência é 220 V, utiliza-se um estabilizador para passar a voltagem para 110 V. A faixa de preço de um bom modelo de 300 VA é de R$ 50 a R$ 100.

Além dos estabilizadores também existe o no-break, que age da mesma forma mas com uma bateria interna. Assim, quando ocorre queda na energia elétrica, o equipamento continua funcionando por um período de tempo e o usuário pode salvar seu trabalho e desligar o computador de forma segura, sem colocar em risco os componentes eletrônicos internos dos dispositivos. É importante salientar que existem dois tipos de nobreaks: online e offline.

O modelo online faz o chaveamento para o uso da bateria no momento em que a energia é cortada. Já o offline demora uma fração de segundo para ativar a bateria. De modo geral, por ser mais caro, o primeiro é indicado principalmente para de quem tem um servidor ou um equipamento muito sensível. Entretanto, qualquer nobreak é maior e mais pesado do que simples estabilizadores. Os mais simples custam, em média, a partir de R$ 170 reais.

Leia também: Cuidado com os perigos do choque elétrico nos aparelhos de ar condicionado

Redação do Portal WebArCondicionado.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *