[ x ] Fechar

Para não instalar ar-condicionado em presídio, Estado já gastou mais de 1 milhão de dólares

  • 24 de junho de 2016
  • Nenhum Comentário

Foto: STEPHEN-LAM--REUTERSHá cerca de um ano, publicamos uma matéria sobre o plano de Louisiana nos EUA de reformar o corredor da morte do principal presídio do estado, o Complexo Prisional Angola, conhecido como “Alcatraz do Sul”.

Na reforma era prevista a instalação de ar condicionado para todos os presos. Porém, na época, o Quinto Tribunal de Apelações de Nova Orleans suspendeu a instalação por considerar uma medida desnecessária, violando os direitos de três detentos portadores de doenças graves: diabetes, hepatite e hipertensão.

Existe uma lei que proíbe a punição cruel de pessoas portadoras de doenças graves, a “Oitava Emenda da Constituição norte-americana”. E por esse motivo o juiz decidiu fornecer os equipamentos apenas para os três homens. Elzie Ball, Nathaliel Code e James Magee então receberiam ar condicionado em suas celas.

Louisiana já gastou mais de 1 milhão em recursos para não acatar a decisão

Segundo a imprensa local, uma investigação concluiu que o Estado de Louisiana já gastou cerca de 1 milhão e 67 mil dólares com recursos contra a decisão do juiz. Porém, de acordo com profissionais do setor de climatização que acompanham o caso, as instalações custariam no máximo 225 mil dólares.

O Estado se manifestou através de sua assessoria jurídica. Eles informam que não foi realizada a instalação por temerem abrir um precedente de custo elevado e por conta disso, outros prisioneiros começarem a exigir climatização também.

Redação do Portal WebArCondicionado.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *