[ x ] Fechar

O combate ao desperdício de energia foi tema do 12º Congresso Brasileiro de Eficiência Energética

  • 09 de setembro de 2015
  • Nenhum Comentário

O combate ao desperdício de energia foi tema do 12º Congresso Brasileiro de Eficiência EnergéticaO COBEE – 12º Congresso Brasileiro de Eficiência Energética – realizado em agosto no Centro de Convenções Frei Caneca, em São Paulo, teve como tema este ano o “Combate ao Desperdício de Energia. A hora é agora!”.

O objetivo do evento é promover os benefícios diretos e indiretos que uma readequação energética pode trazer para todos os tipos de consumidores e para o meio ambiente, visto que, do total da eletricidade consumida em todo o Brasil, 50% são representados por edificações industriais, comerciais, públicas, residenciais e de serviços, de acordo com o Balanço Energético Nacional de 2015.

Uma análise feita pela ABESCO (Associação Brasileira das Empresas de Serviços de Conservação de Energia), juntamente com o GBC (Green Building Council Brasil) e a ABRAVA, constatou que o que mais consome energia elétrica são os sistemas de iluminação e a climatização. E que para o cliente final, esse setor pode representar uma redução de até R$35,2 bilhões.

“As edificações brasileiras apresentam um potencial de redução médio de 30% no consumo de energia elétrica e nosso objetivo é demonstrar que no mercado brasileiro de edificações já é possível encontrar diversas soluções e serviços especializados em eficiência energética”, explicou Rodrigo Aguiar, presidente da ABESCO.

Lâmpada de LED é um bom caminho
Lâmpada de LED é um bom caminhoUm dos apoiadores do congresso foi a empresa Philips, que forneceu toda a iluminação do evento com lâmpadas de LED. Para o gerente de vendas da Philips do Brasil, Thiago Abreu, soluções com a tecnologia LED promovem uma iluminação muito mais eficiente e sustentável.

“A escolha da tecnologia a ser aplicada na iluminação faz muita diferença no impacto do consumo energético. Quando o consumidor opta por uma lâmpada de LED ele pode conseguir mais de 80% de economia de energia, além de uma tecnologia de longa duração, que pode chegar até 25 anos, reduzindo os custos de manutenção”, afirma Abreu.

Redação do Portal WebArCondicionado.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *