[ x ] Fechar

Cubanos não podiam comprar ar condicionado

  • 11 de agosto de 2011
  • Nenhum Comentário

O governo cubano acabou com a proibição que vigorava desde 2003 para as vendas de equipamentos eletrodomésticos de alto consumo, como aparelhos de ar condicionado, fornos e duchas, em resposta às necessidades da população e do setor de trabalho privado.

Uma agência de notícias oficial informou hoje a medida do Ministério de Comércio Interior, explicando que as medidas são direcionadas a atender a demanda da população e dos trabalhadores.

A lista de produtos inclui equipamentos elétricos usados em serviços de alimentação, como fogões, fornos, fritadeiras, cafeteiras, panelas e fogões. Também passam a ser vendidos condicionadores de ar, chuveiros elétricos e aquecedores elétricos.

Em 2008, o governo do presidente Raúl Castro suspendeu a proibição para cubanos para comprar eletrodomésticos, como computadores, aparelhos de vídeo de todos os tipos, panelas de pressão e arroz, bicicletas e alarmes de carro como parte de sua política para acabar com o excesso de proibições.

A nova resolução faz parte da expansão do trabalho privado em Cuba, uma das principais reformas econômicas promovidas pelo governo para “atualizar” o modelo socialista e superar a crise que se arrastou desde o colapso do bloco socialista europeu.

*Notícia veiculada no site Folha.com

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *