A Copa do Mundo de Futebol da Rússia recém acabou, mas o mundo já virou os olhos para o Catar, sede da próxima edição do evento, em 2022. O pequeno país é ambicioso e muito rico, e está ansioso para receber a primeira Copa realizada no Oriente Médio. Um problema, entretanto, tem sido debatido desde sua escolha: o calor.

Porém, a FIFA finalmente conseguiu convencer o comitê organizador do país a transferir os jogos que seriam no verão para o inverno do local – de 21 de novembro a 18 de dezembro, mais exatamente.

Por que não jogar no verão?

A Copa tradicionalmente sempre acontece entre junho e julho a cada quatro anos, entretanto, nesta época é verão no Catar, e as temperaturas alcançam até 50ºC. A FIFA escolheu o país sabendo dessas condições, já que um dos principais argumentos do comitê catariano foi o investimento em sistemas de refrigeração. Ainda assim, a preocupação se manteve, e a FIFA continuou insistindo na mudança de data, mesmo o projeto da sede prevendo um sistema de alta tecnologia capaz de vencer o desafio da climatização.

A climatização dos estádios do Catar

No ano passado, por exemplo, ficou pronto o Khalifa International Stadium, na cidade de Doha, que conta com um sistema de refrigeração baseado na circulação de água fria. Uma instalação a cerca de 1 Km do estádio é responsável por gelar o ar e bombeá-lo através de tubulações que saem em canhões de ar-frio posicionados nas arquibancadas. Segundo o comitê de organização esportiva do Catar, a temperatura interna do estádio pode ser resfriada em até 23ºC.

Construído em 1976, o Khalifa foi um dos estádios reformados. Há outros que serão construídos do zero, sendo oito ao todo, o mínimo exigido pela FIFA. E este não é o único complexo que tem a climatização como destaque. O Al Thumama, um dos projetos originais, e que só deve ser entregue em 2020, terá um sistema de refrigeração que promete estabilizar a temperatura interna em até 18ºC.

Já o Al Rayyan, outro projeto original cujo design remete às dunas que dominam as paisagens desérticas ao redor de Doha, terá energia gerada por painéis fotovoltaicos para complementar e otimizar o consumo do estádio. Infelizmente, agora que ocorreu a mudança de datas, os sistemas de refrigeração não serão testados durante a Copa de 2022, mas ficarão disponíveis para todos os outros eventos esportivos recebidos pelo Catar.      

Fique ligado, pois o WebAr irá trazer todas as novidades quando o assunto for climatização na Copa.

Redação do Portal WebArCondicionado.