O índice de acidentes envolvendo climatização segue contabilizando novas vítimas no mundo todo. Recentemente publicamos uma notícia sobre um caso aqui no Brasil, onde bombeiros foram acionados em Mato Grosso do Sul após um princípio de incêndio em um ar-condicionado. No entanto, o percentual dessas ocasiões registra um grande número além do nosso hemisfério, como anunciou o governo do Japão.

De acordo com a NITE (Instituição Nacional de Tecnologia e Avaliação), desde de 2010 até março do ano passado, dos 612 casos de problemas com ar-condicionado e ventiladores relatados à organização, mais de 60% foram de incêndios, sendo que 30% ocorreram nos meses de julho e agosto, no período de verão japonês.

A maior parte dos incêndios aconteceu por causa de uso de fios, junções e extensões inapropriados. Também foram muitos os casos de incêndios ocasionados por causa de produtos de limpeza que não evaporavam e ficavam dentro dos aparelhos.

Fique atento à instalação e manutenção
Reio Iketani, gerente de seção da NITE, alertou: “A instalação e a limpeza do ar-condicionado devem ser realizadas por um profissional com o conhecimento correto. Se o fio de energia ou o ar-condicionado estiver com cheiro de fumaça, isso pode ser sinal de algum problema. Por favor, parem de utilizá-los e chamem um especialista”.

Portanto, cabe aos nossos usuários ter muito cuidado com seus aparelhos e saber como evitar que possíveis acidentes ocorram. Fique alerta!

Redação do Portal WebArCondicionado. Com informações de Portal Mie.