[ x ] Fechar

Ilha Temática de Aquecimento Solar foi apresentada na FEBRAVA 2015

  • 30 de setembro de 2015
  • Nenhum Comentário

Empresas apresentaram novidades para as áreas comerciais, industriais e residenciais A energia solar é uma boa opção na busca por alternativas menos ameaçadoras ao meio ambiente, pois consiste numa fonte energética renovável e limpa. E o Brasil tem um grande potencial para a produção de energia solar, pois possui um dos mais altos índices de radiação do mundo.

Foi pensando na expansão desse setor do mercado de aquecimento, que a FEBRAVA apresentou este ano, a Ilha Temática de Aquecimento Solar, realizada pela ABRAVA.

No estande principal, os visitantes tiveram acesso a um espaço para qualificação profissional, onde conheceram como funcionam as cozinhas e fornos solares. E uma segunda parte da ilha estava localizada na entrada do evento, onde todos puderam conhecer o interior de uma carreta com equipamentos e componentes solares.

Empresas apresentaram novidades para as áreas comerciais, industriais e residenciais 
Empresas apresentaram novidades para as áreas comerciais, industriais e residenciais Várias empresas ligadas ao setor ajudaram a montar o espaço, entre elas, a Tuma Solarem Industrial, a Danfoss, e a Full Gauge Controls. As marcas apresentaram novas soluções, produtos, sistemas e equipamentos para aquecimento solar.

A Tuma Solarem, empresa pioneira no mercado de aquecedores solares no Brasil, apresentou o Solarkit, com os novos coletores da linha Órion. Eles são responsáveis pela captação do calor do Sol, que aquece a água armazenada no Empresas apresentaram novidades para as áreas comerciais, industriais e residenciais reservatório, onde fica até o uso.  A empresa projetou e instalou sistemas de aquecimento solar nas maiores instalações já feitas no país.

E a Full Gauge Controls apresentou a Linha Microsol Advanced para ambientes residenciais, com uma tecnologia que proporciona melhor apresentação das informações do sistema de aquecimento solar, como o estado das saídas, modo de operação da bomba, posição e temperatura dos sensores.

Quem também participou do projeto, foi o professor Celestino Ruivo, da Universidade do Algarve de Portugal. Ele apresentou os tipos de fogões solares e alimentos feitos por ele mesmo.

Há 20 anos o professor utiliza a energia solar em sua cozinha, na cidade de Faro, e viaja o mundo ministrando palestras e workshops sobre cozinha solar, contando suas experiências. “Este tipo de cozinha faz todo o sentido em um país como o Brasil já que possui um clima adequado. Além disso, a energia solar é eficiente, econômica, preserva o meio ambiente e melhora a qualidade de vida das pessoas”, afirma Ruivo.

Acompanhe todas as nossas notícias sobre a FEBRAVA 2015

Redação do Portal WebArCondicionado.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *