[ x ] Fechar

Folhas de cadernos viram leque em “sauna de aula” de Palhoça

  • 02 de março de 2016
  • Nenhum Comentário

Mais do que receber o conteúdo anotado em sala de aula na Escola de Educação Básica Governador Ivo Silveira, em Palhoça, as folhas dos cadernos são utilizadas como leque. Com os ventiladores retirados das salas no fim do ano passado e sem aparelhos de ar condicionado, os alunos estão sofrendo com o calor intenso.

São cerca de 1,8 mil estudantes do ensino médio e professores em uma verdadeira “sauna de aula”, com a temperatura média acima dos 30ºC. “Quem consegue prestar atenção na aula com tanto calor? Para piorar a situação, somos obrigadas a ir para a escola de calça comprida”, reclama a estudante do 2º ano Jayne Aparecida Martins, de 18 anos.

Ar-condicionado era promessa
Em 2015, cada sala tinha três ventiladores de teto. Após um deles cair sobre um aluno e o medo se espalhar pelo colégio, em novembro do ano passado, a promessa era de que o ano letivo de 2016 começaria com aparelhos de ar condicionado em funcionamento.

A revolta dos alunos é ainda maior porque apenas a diretoria e a sala dos professores são climatizados na escola. Uma das salas de aula também tem um ar-condicionado, mas os alunos estão impedidos de ligá-lo devido a uma possível sobrecarga na rede elétrica.

“Já passei mal por causa do calor. Minha pressão ficou alterada e precisei sair da sala. É impossível assistir cinco aulas de 45 minutos cada dentro de uma sala sem um aparelho de ventilação e com apenas duas janelas”, justifica a também estudante do 2º ano Francielly Daiana Moreira, 18 anos.

Turmas lotadas aumentam a sensação de calor
Segundo as alunas, cada sala de aula é ocupada por mais de 40 alunos, piorando o calor. A coordenadora regional de educação da Grande Florianópolis, Dagmar Pacher, informou que a licitação para a aquisição dos aparelhos de ar-condicionado deve ser concluída nas próximas semanas. A previsão é de que eles sejam instalados após o fim do verão, que termina no dia 20 de março.

Enquanto isso, os estudantes devem se satisfazer com a volta dos ventiladores de parede, após a direção da escola ter recebido recursos para a compra.

Redação do Portal WebArCondicionado. Com informações de ClicRBS

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *