[ x ] Fechar

Falta de ar-condicionado gera problemas em hospitais no País

  • 10 de janeiro de 2014
  • Nenhum Comentário

Hospital Miguel Couto. Foto: Nelson Duarte

Este assunto não é novo, o ano mudou, mas os problemas na saúde pública continuam. O Hospital Miguel Couto, do Rio de Janeiro, conta com diversas enfermarias sem ar-condicionado e, nas salas onde há aparelhos, eles não funcionam adequadamente. Pacientes chegam a ficar sem camisa e até mesmo trazer ventiladores de casa para amenizar o calor.

No também carioca Hospital Municipal Souza Aguiar, não existe sistema de refrigeração entre o terceiro e o sétimo andar. Janelas abertas e pacientes sem camisa é algo Hospital Souza Aguiar. Foto: Nelson Duartecorriqueiro no local. Não há qualquer climatização nos cinco andares.

Em 2012 foi a aprovada a lei municipal que determina que a prefeitura climatize todas as unidades hospitalares da cidade com temperaturas entre 20 e 23 graus. O poder municipal entrou na justiça com uma ação direta de inconstitucionalidade para derrubar a legislação. O autor do projeto, o vereador Paulo Pinheiro, do PSOL, criticou a postura do prefeito: “espero que ele cumpra a lei!”.

Hospital de Urgências de Sergipe (Huse).Outro caso envolvendo hospital sem climatização encontra-se na área do centro cirúrgico do Hospital de Urgências de Sergipe (Huse). De acordo com o médico, Ivan Paixão, “a situação é péssima. Estamos operando em um calor absurdo, pois as salas são totalmente fechadas e ainda há o uso das capas”, a equipe médica está optando por realizar apenas as cirurgias com risco de morte.

Solução está a caminho
Em nota enviada pelo Huse, o superintendente Augusto César Esmeraldo, diz que “a equipe de manutenção está atuando para que o problema seja resolvido por completo. Ainda em janeiro será entregue a nova UTI. Já estamos inclusive transferindo pacientes para o novo espaço, de forma gradual”.

Climatização contribui na recuperação de pacientes
Ambientes climatizados resultam de 9 a 20% os custos com assistência médica e ausência no trabalho, é o que diz uma pesquisa realizada nos Estados Unidos. Conforme o resultado norte americano, ambientes hospitalares com melhor climatização, contribuem para os pacientes e até mesmo para a rotatividade dos leitos, abrindo vagas com mais rapidez nos hospitais.

Altas temperaturas
Atualmente, o forte calor têm sido constante no País. Temperaturas batendo na casa dos 40 graus passaram a fazer parte do dia-a-dia do brasileiro. Em hospitais com pouca circulação de ar e muitas pessoas internadas o ar-condicionado é necessidade.

Redação do Portal WebArCondicionado. Com informações de CBN e Infonet.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *