[ x ] Fechar

Falha na refrigeração de avião coloca saúde de passageiros em risco no RJ

  • 21 de janeiro de 2015
  • Nenhum Comentário

A empresa área Gol deixou 130 passageiros retidos em solo dentro da aeronave sem ar-condicionado por cerca de uma hora no Aeroporto Galeão, no Rio de Janeiro. O trajeto Galeão-Guarulhos (SP), marcado para as 11h52 do último domingo, acabou sendo cancelado e os passageiros reacomodados no voo das 14h02. Detalhe: nesse dia a sensação térmica no Rio alcançou os 45°C.

Segundo relatos dos passageiros, pessoas passaram mal devido ao intenso calor e só conseguiram desembarcar após ocupantes abrirem as portas de emergência. Para a advogada do Instituto Brasileiro de Defesa do Consumidor (Idec) Cláudia Almeida, a falha na prestação de serviço da companhia aérea ao deixar os passageiros passarem calor pôs a vida deles em risco, já que poderiam existir pessoas com pressão alta: “Esse fato vai além da prestação de serviço. Fere a dignidade humana. A empresa não pode submeter as pessoas a essas condições”.

Detalhes
Segundo os registros feitos por um vídeo de um celular de um passageiro, a tripulação levou cerca de uma hora para anunciar aos passageiros que a refrigeração seria restabelecida assim que a aeronave iniciasse os procedimentos de decolagem. Além disso, o comandante do voo teria sido irônico ao dizer que se houvesse algum passageiro muito incomodado ele iria retornar a aeronave para a posição e cancelar o voo.

Mesmo assim, algumas pessoas se manifestaram pelo cancelamento em razão do mal-estar generalizado. No entanto o piloto teria ignorado o pedido e iniciado os procedimentos na pista para decolar sem acionar a refrigeração. Foi nesse momento que os passageiros arrancaram as portas de emergência para que entrasse ar na aeronave. Diante da atitude extrema, o piloto retornou ao aeroporto e cancelou o voo. “Não podemos fazer justiça com as próprias mãos. Mas nesse caso, entendo que a ruptura das portas foi uma questão de sobrevivência, para que o ar entrasse”, avalia a advogada do Idec.

Pronunciamento
A Gol encaminhou uma nota de esclarecimento à imprensa na qual informa que o voo foi cancelado devido a um defeito apresentado na unidade auxiliar de fornecimento de energia, chamada APU, utilizada para manter o ar-condicionado e os sistemas elétricos da aeronave funcionando em solo. “Devido ao forte calor, os passageiros foram reacomodados em outra aeronave, seguindo para Guarulhos às 14h02, e pousando no aeroporto às 14h54”.

A empresa ainda garantiu ter prestado a assistência necessária aos passageiros, mas não afirmou se o defeito foi detectado antes do embarque e nem comentou a atitude do piloto.

Redação do Portal WebArCondicionado. Com informações de O Globo.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *