[ x ] Fechar

Exército proíbe a entrada de aparelhos de AC em campo de refugiados iraquianos

  • 27 de maio de 2014
  • Nenhum Comentário

Acampamento Liberdade, em Bagdá.Os moradores do Acampamento Liberdade no Iraque têm passado por momentos difíceis. As forças iraquianas estão bloqueando a entrada de ventiladores e aparelhos de ar condicionado no local. Nos dias quentes de verão a temperatura dentro dos alojamentos pode chegar a 60ºC. Eles também foram proibidos de levar seus coolers do Ashraf, antigo acampamento, ao Acampamento Liberdade, quando foram transferidos à força.

Localizado perto do Aeroporto Internacional de Bagdá o local abriga 2.900 pessoas, membros da oposição iraquiana e associados à Organização dos Mujahedin do Povo Iraniano, antes aliada ao ex-líder iraniano Saddam Hussein, presidente do Iraque de 1979 a 2003.

As tropas filiadas ao primeiro-ministro iraquiano Nuri al-Maliki, vetam a entrada de tapetes para as casa e peças para o número limitado de veículos. Ao serem transferidos, o governo iraquiano permitiu a entrada de 95% de seus veículos, agora sem a reposição de peças os carros vão parar de funcionar, deixando todos sem meios de transporte.

A entrada de 50 mil sacos de areia comprados pelos moradores para a construção de bunkers – abrigos para proteger as pessoas de bombas e ataques – para reduzir as vítimas em caso de outro ataque de foguetes, também não foi permitida.

A proibição na entrada de ventiladores e aparelhos de ar condicionado é um dos principais bloqueios realizados pelas forças armadas do Iraque, no objetivo de reprimir os opositores do governo atual.

Instalações desagradaram à ONU
Em 2012 após uma visita aos acampamentos de refugiados, a ONU descreveu as condições vividas pelos moradores e considerou o lugar como um centro de detenção, o que viola a Declaração Universal dos Direitos Humanos e o Pacto Internacional sobre os Direitos Civis e Políticos. Além disso, o exército está sendo investigado por tortura física e psicológica.

Redação do Portal WebArCondicionado.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *