[ x ] Fechar

Estudo comprova que atingir a temperatura zero absoluto é impossível

  • 07 de abril de 2017
  • Nenhum Comentário

Essa vai especialmente para aqueles que gostam de se informar sobre temperatura ou interessados em física. De acordo com um estudo desenvolvido pela University College London, não há como chegar à temperatura de – 273,15 °C, o chamado zero absoluto, que é medido em Kelvin (K). Isso porque o princípio da terceira lei da termodinâmica, proposta pelo físico alemão Walther Nernst há mais de cem anos, acaba de ser comprovado como matematicamente irrefutável.

A termodinâmica, campo conhecido por estudar as trocas de calor, tem suas bases na física clássica, ou seja, apesar de muito estudada, tende a adotar algumas concepções ainda questionáveis, principalmente quando se trata de partículas muito pequenas – do campo da física quântica.

Nesse meio tempo, houve várias tentativas de se provar que haveria uma maneira de ultrapassar o tal limite. A temperatura mais fria alcançada, no entanto, ainda esteve algumas centenas de microkelvin de acertar o zero.

Menor temperatura possível

A tentativa de congelar algo até a menor temperatura possível é realizada em laboratório através de ondas luminosas. Os fótons, partículas que compõem os feixes de luz, interagem com o material, capturando a energia de seus átomos. Essa energia é que é responsável pela agitação das moléculas. Ou seja, com menos energia, os átomos perdem movimento, e portanto, o material tem menor temperatura. É aí que os pesquisadores acreditam que esteja a incoerência das tentativas.

Leia também: Saiba quais são as cidades mais quentes e as mais frias do mundo

Os fótons não têm como resfriar os átomos do material a uma temperatura abaixo de zero simplesmente porque interagem com ele. Qualquer mínimo contato pode criar alguma quantidade de calor, por causa disso, a entropia do material será diferente de zero. Para quem não sabe, entropia é um conceito da física entendido como o máximo de energia que pode ser transformada em trabalho. Nesse caso, calor.

Desse modo, por meio da matemática os pesquisadores concluíram que não há possibilidade de se construir um sistema que dê conta da tarefa. Poderíamos apenas nos aproximar mais e mais desse objetivo, mas nunca alcançando a temperatura mínima. Curioso, não é mesmo?

Redação do Portal WebArCondicionado

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *