[ x ] Fechar

Estados Unidos pretende recuperar o tempo perdido quanto ao aquecimento global

  • 13 de agosto de 2015
  • Nenhum Comentário

O segundo maior emissor de gases responsáveis pelo aquecimento global quer agora recuperar o tempo perdido: Barack Obama divulgou uma nova meta mais responsável do que em 2005, visando reduzir as emissões de CO2 e incentivar a produção de energia “limpa”.

Todos os países – em especial as nações desenvolvidas, como os EUA e as economias emergentes, como as do Brasil e da China – precisam reduzir as emissões de CO2 para evitar um aquecimento global de mais de 2ºC até o final do século. “A mudança climática já não é um problema das gerações futuras”, afirma o presidente num vídeo publicado pela Administração em sua página no Facebook. Nele, Obama descreve o novo plano como “o maior e mais importante passo dado pelos EUA na luta contra o aquecimento global”.

O plano
Na versão definitiva do seu plano, o presidente dos EUA fixa objetivos mais ambiciosos do que na versão inicial, apresentada em junho de 2014. Pretende reduzir 32% das emissões de gases com efeito estufa no setor da eletricidade, em relação ao nível de 2005 – a primeira versão previa uma baixa de 30%. Se o plano for mesmo colocado em ação, a produção norte-americana de carvão na eletricidade deve descer para 39% e, até 2030, 27%, como confirmou a responsável da Agencia de proteção do Ambiente (EPA), Gina McCarthy.

O outro grande objetivo é incentivar as energias renováveis, como a eólica e a fotovoltaica, pelo menos de modo a produzir 28 % da energia necessária até 2030, gerando faturas elétricas mais baixas para os consumidores.

Considerado uma peça-chave da agenda política de Obama contra o aquecimento global, o plano deverá ainda enfrentar a resistência da oposição do Congresso, controlado pelos republicanos, que invocaram a destruição de postos de trabalho e custos elevados para a economia, bem como da indústria do carvão e dos estados norte-americanos mais dependentes dessa fonte de energia.

Redação do Portal WebArCondicionado.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *