Hoje é o primeiro dia do inverno. No Sul e Sudeste mais frio do que em outras regiões e os casacos pesados as botas, os cachecóis começam a sair do armário. Em outras regiões não faz tanto frio, mesmo assim a demanda de ar-condicionado acaba diminuindo.

Quem ainda não tem, a opção é adquirir um aparelho Quente/Frio e passar um inverno de forma mais confortável, afinal ainda restam alguns meses pela frente até o calor voltar.

Oportunidade para os consumidores

E é justamente no inverno que as lojas começam a baixar os preços, tornando essa, a melhor época do ano para adquirir um condicionador de ar.  Outra vantagem para quem decide comprar agora é a instalação, pois os instaladores também costumam fazer promoções e têm mais horários livres.

Leia mais: Inverno é a melhor estação para comprar ar-condicionado

Será? Mas o que os profissionais do setor de ar-condicionado têm a dizer? É tempo de escassez de trabalho para todos? Como vão as agendas que no verão estão sempre lotadas? Será que no inverno essa situação muda em todo o Brasil? Ou será que os bons profissionais não sentem essa queda?

Ouvimos depoimentos de diversos profissionais do setor, de várias partes do país:

Situação econômica tem impactado no setor

“Geralmente quando chega o inverno não cai muito a demanda. Pois apesar de o consumidor de Curitiba se preocupar com ar-condicionado mais no verão, no inverno também tem bastante procura por aparelhos Quente/Frio. Porém, esse ano está ruim pela situação econômica das pessoas, o fator monetário está impactando muito negativamente” Roberto Kitamura, proprietário da FujiAr de Curitiba/PR

“Em anos normais, a chegada do inverno não tinha tanto impacto como está acontecendo este ano. Em 2017 juntou a crise e a chegada do inverno, desde o início do ano o mercado de instalação caiu muito, minha empresa ainda está sobrevivendo da carteira de manutenção. Ainda tenho esperança que mesmo no inverno com a queda nos preços de equipamentos e de serviços o mercado volte a aquecer, e contamos também com uma virada do governo. O forte da minha empresa é instalações de grande porte de grandes empresas de climatização do RJ, com a crise que surgiu no início do ano as construtoras não lançaram novas obras e o mercado deu uma queda gigantesca, já passamos por outras crises, mas essa assustou”. Joaquim Ramos de Jesus, proprietário da empresa Somar Elétrica e Refrigeração do Rio de Janeiro/RJ

Atenção à limpeza pode evitar doenças

“Por enquanto a empresa ainda não sentiu nenhum impacto porque a agenda está toda preenchida até agosto. Mas a maior parte da demanda nessa época é de manutenção e limpeza. As pessoas aqui se preocupam muito com as doenças respiratórias”. Marcela de Paula Souza, gerente comercial da InstalAr de Belo Horizonte/MG

“Nessa época diminui bastante a demanda por conta do frio. O pessoal aqui prefere deixar tudo para o verão mesmo. E eles não têm consciência de que esse é o melhor período e o mais importante para fazer a manutenção e limpeza, por causa das bactérias que causam as doenças respiratórias”. Júlio César Braga, diretor técnico da Bem Star de Campo Grande/MS

Veja aqui a importância da Higienização do Ar-Condicionado

Palmas na contramão do Frio

“No verão até existe um certo movimento, mas nessa época do ano melhora. Pois, principalmente a tarde, é quando faz mais calor aqui em Palmas. Por esse motivo, aumenta bastante a demanda no inverno”. Paulo José de Paula, mecânico da empresa Minas Frio em Palmas/TO

“O pessoal prefere deixar tudo para o verão”

“No inverno o movimento diminui significativamente, tanto para instalação quanto para manutenção. O pessoal prefere deixar tudo para o verão, mesmo aqueles que têm ar-condicionado com função aquecimento, não se preocupam muito com manutenção e limpeza”. Daniel Carlos de Souza, técnico na empresa Climatização TS de São José/SC

E para as lojas, qual o impacto do inverno?

“O comércio de ar condicionado vive (ou sobrevive) da sazonalidade em nossa região Sul. Existe um aumento das vendas durante o verão e uma diminuição quando da chegada do inverno.

Quando se inicia o inverno, existe um aumento da procura de equipamentos Quente/Frio (ciclo Reverso) Inverter, já que os equipamentos convencionais não são eficientes com temperaturas externas inferiores a 5º C.

No caso da Dufrio, trabalhamos junto à nossa equipe de vendas para direcionarem o foco para produtos com mais tecnologia, tais como Split Inverter, Multisplit Inverter e o sistema VRF, pois muitos clientes optam em iniciar suas reformas e construções nesta época, consequentemente conseguimos contornar em parte esta queda no faturamento.

Porém, mesmo em razão de toda a expectativa gerada, entendemos que é a época de reforçar as parcerias, treinamento das equipes de vendas e não desistirmos de qualquer negociação”. Eduardo dos Reis, gerente da Dufrio em Porto Alegre/RS.

“Nos programamos para a estação. Certamente o volume de vendas é menor que no período de alta temporada, em que a necessidade por este tipo de produto aumenta. No geral, focamos em ações estratégicas com produtos Frio e evidenciamos produtos Quente/Frio, aquecedores, etc”. Geyzom Aragão, marketing digital da empresa Multiar.

* Fizemos contato com outras lojas, porém não obtivemos resposta até o fechamento dessa publicação.

Leia também: Temperatura despenca em Porto Alegre e começa a impactar o mercado de climatização

Redação do Portal WebArCondicionado.