[ x ] Fechar

Contrabando de R22 leva a 10 anos de prisão

  • 20 de março de 2018
  • Nenhum Comentário

r22-prisao

Assim, como qualquer mercadoria, a venda ilegal e contrabando de fluidos refrigerantes é proibida, mas parece que mesmo assim os crimes acontecem. Dessa vez o caso aconteceu na Califórnia, nos Estados Unidos, envolvendo o hidroclorofluorcarbono (HCFC) R22 e resultando em dez anos de prisão.

Mahmoud Alkabbani, 64 anos, dono de uma autopeças no condado de Orange County, declarou recentemente ter contrabandeado e vendido ilegalmente em seu país o R22, fluido refrigerante que é nocivo à camada de ozônio. Ele confessou ter vendido o produto como um composto seguro para o meio ambiente a um policial disfarçado, que o deteve no Aeroporto Internacional de Los Angeles em junho do ano passado.

Leia também: Fraude em compra de dezenas de ar-condicionado leva trio à prisão

Segundo o Ministério Público dos EUA, Mahmoud deverá ficar até dez anos atrás das grades por causa dos crimes cometidos.

Entenda o caso

Segundo os promotores, o réu havia firmado em 2013 um acordo comercial com uma empresa chinesa para comprar quatro mil cilindros de R22, exibindo a marca falsa “Glacier” nas embalagens. Este contrato com a indústria asiática listou o produto como R134a – que não agride a camada de ozônio e não é regulamentado pela legislação do país –, mas um segundo acordo confidencial comprovou o fornecimento de R22 para Mahmoud, de acordo com os promotores.

Leia também: Condicionadores de ar que utilizam gás ecológico

Em setembro de 2013, o vendedor chegou a oferecer R22 para venda no eBay, e em seguida fez um acordo para vender quatro cilindros a um policial disfarçado por US$ 330 cada um – mais de dez vezes o valor que pagou pela mercadoria, de acordo com o Ministério Público Federal. Durante o encontro com o policial, o réu disse que poderia fornecer o máximo de R22 que o comprador quisesse em apenas alguns dias após o pedido.

Mahmoud é acusado de conspiração, uso de documentos falsos e fraudulentos, falsas declarações, contrabando e violação da Lei do Ar Limpo. Segundo a imprensa local, o réu será condenado no dia 13 de junho.

Você já viu casos como esse?

Redação do Portal WebArCondicionado

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *