[ x ] Fechar

Consumo de energia elétrica no Brasil cresce 6% em outubro

  • 12 de novembro de 2012
  • Nenhum Comentário

É comum que durante o verão o consumo de aparelhos de ar condicionado aumente. E com a onda de calor em diversas regiões do país, a população decide mantê-los ligados por mais tempo. No entanto, na hora de receber a conta de energia elétrica, muitos se deparam com um valor alto. E para evitar esse valor inesperado na conta, os brasileiros tem investido em produtos de maior eficiência energética.

Evolução de consumo no mês de outubro

Consumo de energia elétrica no Brasil cresce 6% em outubroDados preliminares lançados pelo Operador Nacional do Sistema Elétrico (ONS) nesta semana mostram que, em todo o Brasil, em outubro o consumo de energia elétrica aumentou 6% (61.941 megawatts-médios) em relação ao verificado no mesmo mês no ano passado. O consumo foi maior nas regiões sudeste e centro-oeste com 7,1%, enquanto o menor foi na região norte, com apenas 1%. Segundo a publicação do Sistema Interligado Nacional (SIN), entre os principais fatores que influenciaram esse desempenho está a recuperação da indústria e as temperaturas acima da média histórica, o que acarreta a carga de refrigeração e afeta diretamente o consumo das classes residencial e comercial.

Residências

Consumo de energia elétrica no Brasil cresce 6% em outubroNos últimos 12 meses, o consumo residencial de energia acumula crescimento de 4,1%. Em setembro, o consumo médio passou para 158 kWh/mês e cresceu 1,1%, conforme dados apresentados pela Empresa de Pesquisa Energética (EPE). Essa expansão pode ser explicada, também, pela melhora da renda da população, além da redução do IPI que facilita a aquisição de eletrodomésticos. E com o calor intenso dos últimos dias, o número de vendas de aparelhos de ar condicionado aumentaram a ponto de esgotar os estoques em várias lojas do país.

Entre os aparelhos que mais consomem a energia elétrica, o primeiro lugar é do ar condicionado, com até 40%; em segundo, está a geladeira, que consome 30%; em seguida, está o chuveiro elétrico, com 25%, e em quarto, a televisão que consome de 5 a 15% de energia.

Consumo de energia elétrica no Brasil cresce 6% em outubroProcel A

Apesar de o consumo ter aumentado, o brasileiro tem apostado cada vez mais em aparelhos eletrônicos que possuem o selo Procel. Somente em 2011 foram vendidos 48 milhões de produtos com o certificado, resultando numa economia de 6 bilhões de quilowatts-hora. Esse valor é o suficiente para abastecer mais de três milhões de residências e economizar R$ 756 milhões em investimento na expansão de energia elétrica

E essa mudança de comportamento da população faz com que as empresas passem a apostar na medida. Ano passado foram 209 empresas e 37 modelos com o selo de eficiência energética, entre geladeiras, lâmpadas e aparelhos de ar-condicionado.

 

Alívio na hora de pagar a conta

Para se ter uma ideia da diferença que você vai sentir na hora de pagar a conta, pois em média, os equipamentos com o selo podem consumir entre 10% a 15% menos energia do que as outras máquinas, segundo o Inmetro. Realizando o cálculo de consumo do ar condicionado, se você mantiver ligado um aparelho Procel A 12 horas diariamente por 20 dias, o valor gasto será aproximadamente de 70 reais. Já um aparelho sem o selo pode gastar mais de 170 reais.

Consciência na hora de refrescar o ambiente

Lembrando que, além de escolher um aparelho que consuma menos energia é necessário tomar alguns cuidados e não exagerar no uso do condicionador de ar. Atualmente vários modelos possuem recursos de programação, como o timer, para garantir que ele não fique ligado sem necessidade. Manter o ambiente bem fechado, evitando a entrada de ar do ambiente externo também ajuda. Nesse nosso post você pode conferir mais dicas sobre como economizar energia para fazer um bom uso do seu climatizador.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *