Foto: Graziela Rezende G1 MSNa última terça-feira mais um caso de princípio de incêndio em ar-condicionado chamou a atenção do Corpo de Bombeiros. Foi em uma clínica de fisioterapia do bairro Vila Glória, em Campo Grande/MS. O ar-condicionado foi completamente destruído pelas chamas. Mas a causa ainda não foi descoberta.

Apesar de o princípio de incêndio ter causado transtornos e o fechamento da rua por cerca de 30 minutos, o fogo foi controlado e não tomou grandes proporções. Foi danificado apenas o ar-condicionado e as paredes ficaram sujas. Foram usados cerca de 1 mil litros de água para conter as chamas.

Alerta dos Bombeiros

Cuidados devem ser tomados para evirar que novos acidentes aconteçam. De acordo com os bombeiros, uma das causas mais comuns é a incompatibilidade da rede elétrica e da tensão do equipamento, que dever ser revisada antes da instalação.

 “Se a fiação não é adequada para uma tensão mais forte, o fio esquenta e acaba derretendo a capa dos fios que se encontram e entram em curto. Como muitas vezes a forração dos prédios é de madeira, o fogo se alastra e acabam ocorrendo incêndios”, explicou o bombeiro ao jornal Campo Grande News.

Além disso, não deixar o ar-condicionado ligado por muito tempo também pode evitar acidentes. “Com exceção de geladeiras, freezers e bebedouros, não é aconselhado que aparelhos elétricos fiquem ligados quando não estão em uso, seja ar condicionado, televisor ou computadores, por exemplo”, ressalta.

Para saber mais sobre as falhas que podem causar incêndio em ar-condicionado, leia: Falhas elétricas em ar condicionado podem causar incêndio

Redação do Portal WebArCondicionado, com informações do Campo Grande News.