[ x ] Fechar

“Batalha de Edifícios” pela queda no consumo de energia

  • 10 de março de 2014
  • Nenhum Comentário

Batalha de Edifícios

Atitudes para poupar energia, consumindo-a de forma consciente, prometem ser, em breve, uma tendência de responsabilidade com o meio ambiente.Em West Michigan, nos Estados Unidos, foi instituído a “Battle of the Buildings” (“Batalha de Edifícios”). Trata-se de uma competição amigável entre os edifícios da região na busca para reduzir o consumo de energia, com a organização da Green Building Council (GBC), entidade norte-americana sem fins lucrativos, focada em ambientes sociais conscientes.

O slogan da campanha aponta: “é hora de uma guerra de redução de energia, uma cruzada contra quilowatts, uma barragem contra o BTU”, fazendo referência ao uso de aparelhos de ar-condicionado. Durante o restante de 2014, os participantes irão medir, acompanhar e relatar o seu consumo mensal de energia usando o “Portfolio Manager”, ferramenta de monitoramento de energia on-line da Agência de Proteção Ambiental norte-americana. O foco da “batalha” são edifícios comerciais e industriais.

Além de poupar energia, a competição proporcionará conhecimento para os gestores de edifícios de West Michigan, através de uma série de oficinas gratuitas sobre como reduzir o consumo utilizando o avanço da tecnologia. Os vencedores serão reconhecidos em uma cerimônia de premiação no início de 2015.

Organização do evento está satisfeita com as inscrições
Cheri HolmanA previsão inicial de Cheri Holman, presidente da Green Building Council, era que cerca de 1 milhão de metros quadrados de edifícios participassem, mas até fevereiro haviam quase 5 milhões inscritos e o número ainda pode aumentar, já que as inscrições vão até o dia 31 de março. “A livre concorrência está aberta a todo o edifício. É uma maneira diferente para incentivar práticas de eficiência energética em um espírito de competição amigável entre os proprietários e gestores de edifícios da região”, diz Holman.

De acordo com Holman, cerca de 75% do custo de energia de um edifício comercial é de seu sistema de HVAC (heating, ventilating and air conditioning) – em português: AVAC (aquecimento, ventilação e ar condicionado) – e de sua iluminação. “Cerca de 30% da energia utilizada em edifícios comerciais é desperdiçado. As organizações podem reduzir o consumo de energia até 10% através de uma melhor gestão de energia, com pouco ou nenhum custo inicial”, conclui Holman.

Economia sem sacrifício
Os organizadores alertam que seja economizada energia, mas que deve haver equilíbrio. Os funcionários devem contar com um fornecimento constante de ar fresco no edifício, de modo que o gestor tenha o conhecimento ideal quanto ao momento de executar seu trabalho.

Prédios verdes são cada vez mais comuns no Brasil
Nosso país ocupa o 4º lugar no ranking mundial de construções sustentáveis, conforme o ranking da GBC. Especialistas do setor acreditam que a realização da Copa do Mundo de Futebol, neste ano, e as Olimpíadas de 2016 no Rio de Janeiro irão alavancar a posição do Brasil. Atualmente, os três primeiros países da lista são EUA, Emirados Árabes e China.

Redação do Portal WebArCondicionado. Com informações de Grand Rapids Business Journal.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *