[ x ] Fechar

Baixa umidade do ar coloca várias cidades do Brasil em estado de alerta

  • 06 de novembro de 2012
  • Nenhum Comentário

Baixa umidade do ar coloca várias cidades do Brasil em estado de alertaDistrito Federal, São Paulo e Rio Grande do Sul estão entre os estados que apresentaram baixos níveis de umidade relativa do ar entre o fim do mês de outubro e início de novembro. E junto com as altas temperaturas registradas nesse período, vários municípios decretaram níveis de alerta próximos aos de emergência, o que pode agravar problemas respiratórios.

Entenda os níveis de alerta

A Organização Mundial de Saúde (OMS) explica que a umidade relativa do ar ideal é de 60%, sendo aceitável entre 60% e 30%. O estado de atenção é entre 20% e 30%. Abaixo de 20% leva ao estado de alerta. A decretação do estado de emergência é feita quando fica menor de 12%, considerado um índice encontrado em desertos. Isto pode causar sangramento pelas narinas, irritação dos olhos, sensação de garganta seca, ressecamento da pele e cansaço.

Precauções

Por isso, a OMS aconselha que o ar condicionado seja desligado por algumas horas, a fim de renovar o ar e combater a secura das vias respiratórias. Pois quanto menor a temperatura utilizada maior será o nível de umidade retirada do ar, dificultando a respiração. Assim, em épocas muito secas, o ideal é mantê-lo entre 22 e 23º e deixar o umidificador ligado constantemente, com ou sem o condicionador de ar funcionando, pois eleva a umidade do ambiente em que está instalado.

Além disso, é necessário suspender os exercícios ao ar livre entre as 11h até as 15h, evitar a aglomeração em locais fechados e em casos mais extremos usar soro fisiológico para umedecer olhos e narinas. E beber no mínimo seis copos de água por dia.

Baixa umidade do ar coloca várias cidades do Brasil em estado de alertaAlerta no Rio Grande do Sul

Desde o início do mês de novembro, alguns municípios do Rio Grande do Sul registraram temperaturas superiores a 30º e diminuição da umidade do ar. Segundo informações do Instituto Nacional de Metereologia (Inmet), na segunda-feira, dia 5, pelo menos cinco cidades estavam em estado de alerta, com índices entre 12 e 19%. Já na terça-feira, dia 6, esse dado apresentou uma notória melhora. Porém, onze municípios, incluindo Porto Alegre, estão atualmente em estado de atenção, quando o índice fica entre 20 e 30%. Apesar da chegada de uma nova frente fria no fim de semana, os modelos de previsão do tempo não indicam chuvas volumosas para o Estado.

Boas perspectivas para São Paulo

A cidade de São Paulo também esteve em estado de alerta decretado pela Defesa Civil no dia 31 de outubro. O Centro de Gerenciamento de Emergência da prefeitura registrou 36,6ºC e índice de 20% de umidade relativa do ar. Hoje, dia 6, a umidade voltou aos 45% com termômetros marcando entre 17 a 28º, graças à passagem de uma frente fria. A situação pode melhorar ainda mais, pois a previsão é de que partir de quinta-feira, dia 8, novas áreas de instabilidade avancem sobre o Estado e até o fim de semana há grande risco para chuvas de forte intensidade.

Brasília começa a se recuperar

Já em Brasília a rotina dos habitantes está voltando ao normal. No dia 27 de outubro a Defesa Civil decretou estado de alerta, pois a umidade ficou abaixo dos 20% por mais de três dias consecutivos. A situação melhorou com a chegada da chuva no dia 1º que seguiu até hoje, dia 6. O instituto anunciou ainda que o total de chuva acumulado de 1 de novembro até o dia 4 correspondeu a 55% da média normal de chuva para o mês.

Baixa umidade do ar coloca várias cidades do Brasil em estado de alerta

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *