Você sabia que o ar-condicionado é muito importante para o cinema? As salas de exibição costumavam sofrer por causa da temperatura antes desse item se tornar comum. Em países como o Brasil, por exemplo, a audiência caía muito durante o verão, devido ao calor do lado de dentro. Mas isso mudou a partir da década de 1930, quando os primeiros sistemas de climatização começaram a ser instalados.

Leia também: A História do Ar-Condicionado

Quando se trata de uma sala de cinema, não basta apenas ventilar o ambiente, a coisa vai mais além. Estamos falando de uma sala fechada, normalmente cheia de pessoas tentando prestar atenção num filme, ou seja, o ar-condicionado tem que fazer o seu trabalho muito bem, mas de forma discreta, sem incomodar seja com barulho ou com vento direto nos espectadores. Por isso, o WebAr conversou com Jonas Blum da Costa, que é Técnico em Refrigeração e Climatização e acadêmico em Engenharia Mecânica, para entender melhor como funciona o ar-condicionado dentro dos cinemas.

Qual o aparelho e qual a potência?

Não são utilizados aparelhos Split comuns, a regulamentação não permite que estabelecimentos desse porte façam a climatização desse modo. Portanto, dentre os sistemas adequados, as salas de cinema costumam usar o Fancoil e o Chiller. Já a potência desses equipamentos varia muito dependendo do tamanho das salas, necessitando um cálculo de BTU para apontar a potência correta.

Como se controla a temperatura no cinema?

O que leva a outro problema. Salas de cinema podem estar cheias de gente ou mais vazias, e os frequentadores ficam sentados, ou seja, não estão se movimentando e produzindo calor. Quanto mais pessoas num cômodo, mais quente ele fica, porém, com pouca gente, uma temperatura muito baixa pode deixar a audiência com frio. O problema é resolvido, segundo Jonas, com um sensor de temperatura ambiente ligado ao termostato. Ele faz a leitura do local e controla a temperatura conforme a carga térmica da sala.

A importância da ventilação

Outra função importante do ar-condicionado é ventilar a sala de cinema. A maior parte dos cinemas estão localizados dentro de shoppings, o que permite que os condicionadores de ar utilizem os dutos de ventilação do prédio para fazer circular o ar fresco da rua. Isso é importante (e exigido pela norma) para evitar o acúmulo de CO2 dentro da sala de exibição –  não só porque é prejudicial à saúde, mas também porque o excesso de CO2 causa sonolência, contrariando o objetivo de ir ao cinema.

Leia também: Como funcionam os sistemas de climatização em shoppings

De onde vem e para onde vai o ar nas salas de cinema?

Outra vantagem de estar conectado ao sistema de ventilação dos shoppings é que os condicionadores de ar dos cinemas também utilizam a central térmica desses prédios para dispensar o ar retirado de dentro das salas – o que é feito através de um Chiller. Normalmente, mesmo em cinemas que possuem várias salas, existe apenas um Chiller para todo o sistema de climatização, ainda que cada sala possua seu próprio Fancoil individual.

O ar-condicionado não pode incomodar

É importante também que o ar-condicionado não faça barulho e nem jogue vento nas pessoas durante o filme, para não atrapalhar. Jonas explica que para prevenir esse tipo de situação, os difusores precisam estar bem ajustados e com baixa velocidade na área habitada. É preciso evitar, na verdade, alta velocidade em toda a rede principal, para não produzir sons muito altos. Há dutos que possuem atenuadores de ruído, e também dutos feitos de lã de vidro, que amortecem as ondas sonoras.

Você ainda tem alguma dúvida sobre ar-condicionado no cinema? Comente aqui. E boa sessão com uma temperatura confortável em seu próximo filme!

Redação do Portal WebArCondicionado.