[ x ] Fechar

Ar condicionado contra a “Síndrome do Edifício Doente”

  • 11 de junho de 2010
  • 2 Comentários

Predio doenteAté então visto como um dos principais causadores da “Síndrome do Edifício Doente”, o ar condicionado após muitas pesquisas e estudos, pode se tornar um aliado contra esta síndrome. O cobre que já é utilizado em algumas peças do aparelho, dependendo do tipo de microorganismo, atua como um agente bactericida possuindo atividade inibidora de sua multiplicação, conforme pesquisa feita pela Universidade da Carolina do Sul, em nome do Departamento de Defesa E.U.

O cheiro de mofo que aparece ao ligar o aparelho surge em decorrência dos fungos que crescem em seu interior. Oferecendo um ambiente escuro e úmido, este tipo de sistema favorece a proliferação de bactérias e fungos, provocando mau cheiro e queda na eficiência do equipamento. Os componentes testados foram aqueles onde micróbios tendem a se proliferar como bobinas de refrigeração, tubos e controladores de calor e filtros de ar. A pesquisa compara o desempenho dos componentes do ar condicionado de cobre com os de alumínio e sua capacidade para inibir o crescimento de bactérias e fungos.

Uma das maiores preocupações nos edifícios modernos de hoje, é a exposição a microorganismos tóxicos, criando uma grande necessidade de melhorar as condições higiênicas dos sistemas de ar condicionado (demonstrou-se que as palhetas de alumínio nos sistemas de ar condicionado, ventilação e calefação são uma fonte importante de populações microbianas).

Por essas razões deve-se ter um grande cuidado também com a manutenção de limpeza de equipamento de ar condicionado. Mantê-lo adequadamente limpo já é um grande passo para preservar a sua saúde.

Entenda o que é e quais os sintomas da “Síndrome do Edifício Doente”

É um conjunto de sintomas agudos que se manifestam em prédios contaminados, por bactérias, fungos e ácaros, que podem ser evitados se os aparelhos de ar-condicionado forem devidamente limpos.  Esse é um problema que pode se localizar num apartamento, em apenas uma sala ou então no edifício todo. Além disso, é preciso aumentar os cuidados com os aparelhos que ficam com uma parte para fora, pois pode haver transmissão de doenças por conta dos pombos. Mais um motivo para manter a manutenção de seu aparelho em dia!!

Os sintomas se mantêm por longos períodos, são diagnosticáveis, crônicos e diretamente relacionados ao ar contaminado, os mais comuns são dor de cabeça, irritação nos olhos, nariz ou garganta, náusea, fadiga mental e física.

Dúvidas sobre a síndrome do edifício doente ou manutenção, utilize os comentários para questionar.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

2 Ideias sobre "Ar condicionado contra a “Síndrome do Edifício Doente”"

  • Pingback: Santos possui lei complementar que proíbe “pinga-pinga” de ar condicionado nas calçadas | Install.ca
  • Pingback: Cuidado com a Legionella: Bactéria que pode se alojar no ar condicionado | Eletroar Ar Condicionado