[ x ] Fechar

Aquecimento global: 13 milhões de pessoas correm o risco de mudarem de moradia até 2100

  • 07 de abril de 2016
  • Nenhum Comentário

Geleiras do Glaciar Franz Josef estão derretendo

Já pensou em ter que mudar de moradia devido a fenômenos climáticos como o aquecimento global? Embora isso ainda seja uma ideia distante para muitos, essa realidade já está presente para alguns habitantes da Nova Zelândia, mais especificamente para quem mora próximo ao Glaciar Franz Josef.

 

Lá nunca tinha feito tanto calor num mês de fevereiro, mas esse ano o recorde foi batido, possibilitando que as consequências da subida de temperatura sejam notadas a um nível global. Essa geleira vem derretendo em grande escala nos últimos anos, tornando o lugar perigoso para os numerosos turistas que chegam em todas as temporadas para realizar escaladas.

Assista o vídeo produzido pela Euronews, dublado em Português de Portugal:

 

“Em 2008, quando cheguei aqui, a geleira cobria este rochedo e media vários metros, 10 ou 20 metros, talvez mais, tapando minha cabeça. Eu ficava sentado debaixo de um volume de gelo, mas depois começou a encolher rapidamente e perdeu espessura, devido ao rápido derretimento,” afirma o Diretor Distrital de Operações do Departamento de Conservação da Nova Zelândia, Wayne Costello.

 

Redução de gelo chega a 20%

Pesquisadores afirmam que, desde 1800, a geleira perdeu 20% do gelo. “Sabemos que as geleiras em todo o mundo, incluindo a Glaciar Franz Josef, reagem à subida da temperatura e derretem-se. A perspectiva é de uma acentuada redução do gelo em longo prazo, sendo um impacto por causa da mudança de temperatura,” considera a investigadora da Universidade de Canterbury, Heather Purdie.

 

Estima-se que em 2100, mais de 13 milhões de pessoas terão de abandonar o território onde vivem devido à subida do nível do mar. Os investigadores projetam que em 85 anos o nível do mar suba 1,8 metros nos Estados Unidos.

 

Mais impactos

Comunidade indígena saiu de sua moradia nos Estados Unidos

Mais um exemplo dessa possível catástrofe está inserido em uma pequena comunidade indígena, conhecida como Biloxi-Chitimacha-Choctaw, proveniente do litoral da Louisiana, nos Estados Unidos. O grupo teve que ser deslocado depois de perder quase todos os terrenos. Foi a primeira vez no país que uma comunidade inteira teve de ser realojada por causa da subida do nível do mar.

 

“Acho que temos que realizar novos estudos para perceber qual é, atualmente, o impacto da subida do nível do mar nas frequentes inundações costeiras. Isso pode dar aos políticos um pouco de sustentação para pensarem como realizar futuras construções e educar as pessoas sobre o assunto, fazendo com que tudo funcione em conjunto,” declarou o Professor da Universidade norte-americana de Georgia, Deepak Mishra.

 

O que você faria se esses fenômenos pudessem acontecer aqui no Brasil?

 

Redação do Portal WebArCondicionado. Com informações de Euronews.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *