[ x ] Fechar

Aparelhos de ar condicionado viram caso de investigação pelo FBI nos EUA

  • 29 de julho de 2014
  • Nenhum Comentário

FBINos Estados Unidos, foram realizadas denúncias sobre aparelhos de ar condicionado contendo fluidos refrigerantes não aprovados pela Agência de Proteção Ambiental. Alguns deles contém propano, produto altamente inflamável.

O problema teria surgido quando os Estados Unidos deixaram de usar o R-22, gás muito utilizado durante décadas em aparelhos condicionadores de ar e refrigeradores. Extinto há alguns anos, o R-22 deixou de ser usado por países que assinaram o Protocolo de Montreal, visto que, seu uso prejudicava a camada de ozônio, por isso, outros gases menos agressivos começaram e ser utilizados para substituí-lo. A Agência de Proteção Ambiental vem incentivando a mudança para os refrigerantes de ozônio, menos agressivos e listou em seu site alguns dos fluídos aprovados.

A população já foi alertada pela Federal Bureau of Investigation (FBI), na tradução, Agência Federal de Investigação, que assumiu o caso. De acordo com as investigações, esses tipos de produtos estariam sendo utilizados para diminuir os custos de fabricação.

O que diz o FBI e a Agência de Proteção Ambiental
Segundo uma nota do FBI anunciada em seu site, muitos dos equipamentos são fabricados na China e comercializados no mercado negro. Os produtos são vendidos principalmente on-line ou por telefone diretamente para os compradores, evitando lojas e reguladores.

Sem entrar em detalhes, a Agência de Proteção Ambiental disse estar ciente de casos nos Estados Unidos e no exterior, de pessoas que ficaram feridas e morreram em explosões. Segundo a agência, uma empresa norte-americana em 2013 foi autuada por vender aparelhos com fluidos ilegais.

Problemas pelo mundo
Em 2008, na Nova Zelândia, de acordo com a mídia local, um bombeiro morreu e outros sete ficaram gravemente feridos em uma explosão devido a um gás à base de propano sendo usado para climatizar um armazém de refrigeração.

Há alguns anos, trabalhadores portuários no Vietnã e no Brasil foram mortos depois que contêineres explodiram. Segundo relatórios do Programa de Meio Ambiente das Nações Unidas, a suspeita é de que um gás ilegal estivesse nas unidades de refrigeração.

O número de pessoas vítimas da fraude ou acidentes não foi revelado pelo FBI ou pela Agência de Proteção Ambiental, mas até agora o número de explosões tem sido pequeno, mesmo assim o risco existe.

Redação do Portal WebArCondicionado.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *