Preocupadas com o descumprimento das normas e leis em vigor, sobre as instalações de equipamentos de ar-condicionado, a ABRAVA (Associação Brasileira de Refrigeração, Ar-condicionado, Ventilação e Aquecimento) e a SINDIAR (Associação de Empresas de Refrigeração e Ar Condicionado do Ceará) emitiram um alerta.

O aviso é referente aos problemas causados por instalações mal feitas em aparelhos de ar condicionado na região Nordeste. “A mão-de-obra não qualificada apresenta prejuízos tanto para o contratante como para o contratado. As ineficiências de instalações de baixa qualidade causam danos morais e civis a todos os agentes envolvidos”, diz o alerta.

Leia mais: Quais os principais erros na instalação do ar-condicionado

Eles advertem que as empresas contratadas para as instalações de ar-condicionado devem ser idôneas, cumprindo as normas recomendadas e contratando mão-de-obra qualificada. Esses profissionais precisam participar de reciclagem, pois o setor exige atualização.

De acordo com o presidente da ABRAVA, o Engenheiro Arnaldo Basile, a Associação tem tratado e vem trabalhando em nível Nacional para melhorar a qualificação dos profissionais do setor. “Enfatizo também que toda e qualquer ação começa com a conscientização do profissional, que deve respeitar as boas práticas de instalação, operação e manutenção”.

Responsabilidades dos órgãos do governo

Os órgãos do governo precisam urgentemente cumprir com a fiscalização e a regulamentação do setor. As empresas contratadas precisam de suporte em relação ao uso inadequado de fluidos que destroem a camada de ozônio, além da utilização de outros gases que podem causar explosões por combustão interna nos sistemas de ar condicionado, caso sejam manuseados indevidamente.

Responsabilidades na qualificação profissional

Segundo o presidente do Sindiar, o Engenheiro Newton Victor, o governo e os fabricantes de ar-condicionado também têm responsabilidade na qualificação profissional. “Nossos governantes precisam ter ciência que a nossa atividade é relevante e emprega muita gente e que há necessidade de se oferecer cursos profissionalizantes nesta área, qualificando a mão de obra existente e as que virão. Que a tributação no nosso País seja justa e que benefícios fiscais como estão sendo oferecidos por muitos estados da federação, deixam menos receitas para a nação e mais dinheiro na mão de poucos. E, para finalizar que os fabricantes invistam em treinamentos na região do Nordeste”.

Mão de obra qualificada exige muito treinamento

O alerta salienta a importância da qualificação, que ocorre através de cursosministrados por entidades do setor, fabricantes dos equipamentos, uma unidade do Instituto Federal no Pernambuco e uma escola profissionalizante no Ceará, que forma técnicos em Eletromecânica”.

Leia mais: Conheça 10 locais para você se especializar em climatização

Redação do Portal WebArCondicionado, com informações da ABRAVA.